ACESSO À INFORMAÇÃO

Notícias

postado em 17/07/2018 em INFRAESTRUTURARecapeamento Asfáltico

Valparaíso inicia maior programa de recapeamento asfáltico da história

Os serviços são executados com o aporte financeiro de recursos provenientes de importante convênio firmado com o Governo do Estado e o Programa Goiás Na Frente. Ao todo, serão investidos R$ 7.731.103,64 no recape de vias públicas

O Governo Municipal de Valparaíso de Goiás, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Infraestrutura Urbana, iniciou o maior pacote de obras de recapeamento asfáltico da história do Município.  

 

Os serviços são executados com o aporte financeiro de recursos provenientes de um importante convênio firmado com o Governo do Estado e o Programa Goiás Na Frente. Ao todo, serão investidos R$ 7.731.103,64 no recape de vias públicas localizadas nos bairros: Jardim Céu Azul, Jardim Oriente, Morada Nobre, Parque Esplanada I, Parque Esplanada II e Setor de Chácaras Anhanguera. A expectativa é que as obras terminem no prazo de 12 meses. 

 

Segundo a administração de Valparaíso, o trabalho de recuperação do asfalto tem como objetivo garantir a segurança e melhores condições de trânsito para ciclistas, condutores de veículos e pedestres. Até o momento, as ações pontuais de infraestrutura já contemplaram a Avenida JK, Avenida Brasil e parte da Avenida Anhanguera, todas elas importantes e movimentadas vias do bairro Jardim Céu Azul. 

 

Ao destacar o maior programa de recapeamento da história da cidade, o prefeito Pábio Mossoró afirmou que sua gestão tem demonstrado estar comprometida, com ações que priorizam o investimento em infraestrutura e atendimento de antigas reivindicações populares. “Este trabalho causará um impacto positivo na vida das pessoas, que há anos são prejudicadas com ruas e avenidas intransitáveis, e que mereceriam receber essa atenção especial. A nossa meta é seguir buscando recursos, para chegar a outros bairros e garantir melhor qualidade de vida para todos. Nós estamos realmente preocupados em resolver os problemas de Valparaíso”, ressaltou.

 

Para a Secretaria de Desenvolvimento e Infraestrutura Urbana, os serviços de recapeamento assegurados pela prefeitura, são resultado de um trabalho realizado com seriedade e que trará grandes benefícios para a população valparaisense. Ainda de acordo com a pasta chefiada pelo secretário Antonio Reis, a recuperação da malha asfáltica oferecerá maior conforto e segurança para quem utilizar as vias recapeadas, além de proporcionar maior valorização do comércio e dos imóveis nelas localizados.

 

Confira abaixo as ruas e avenidas a serem pavimentadas: 

 

Setor de Chácaras Anhanguera: Rua Caetés.

 

Jardim Céu Azul: Rua 01 (parte), Rua 60, Rua 67, Rua 72, Rua 81, Rua 82, Rua 83, Rua 114, Avenida Getúlio Vargas, Avenida Anhanguera, Avenida, JK e Avenida Brasil. 

 

Jardim Oriente: Rua 2, Rua 3, Rua 4, Rua 5, Rua 6, Rua 7, Rua 14, Rua 15, Rua 17, Rua 17, Rua 18, Rua 19, Rua 20, Rua 21, Rua 22, Rua 23, Rua 24 e Rua 25.

 

Morada Nobre: Rua 1, Rua 2, Rua 3, Rua 4, Rua 5, Rua 6, Rua 7, Rua 8, Rua 9, Rua 10, Rua 11, Rua 12, Rua 13 e Rua 15. 

 

Parque Esplanada I: Avenida Marginal, Rua A, Rua B, Rua C, Rua D, Rua E, Rua F, Rua G, Rua H, Rua I, Rua J e Rua K.

 

Parque Esplanada II: Rua 1, Rua 2, Rua 7, Rua 8, Rua 9, Rua 10, Rua 11, Rua 12, Rua 13, Rua 14, Rua 15, Rua 16, Rua 20, Rua 21, Rua 22, Rua 24 e Avenida Marginal.

 

Ajude a conservar o asfalto da nossa cidade

 

A prefeitura está investindo na revitalização e manutenção de vias públicas. São investimentos essenciais que garantirão uma melhor trafegabilidade de veículos e o bem-estar para a população de Valparaíso de Goiás.

 

No entanto, poder público espera contar com a colaboração de moradores e comerciantes para manter a qualidade dos serviços executados. Por isso, solicita que a água utilizada em lavatórios, tanques, máquinas de lavar roupas e pias de cozinha, não seja despejada em ruas e avenidas do município. 

 

Isto porque, o sabão e os componentes químicos de outros produtos existentes na água servida, desintegram o material asfáltico e faz com que ele tenha uma vida útil reduzida. Além de ser ilegal, o despejo pode prejudicar à saúde de todos, criando poças nas vias e propiciando focos de proliferação para várias doenças, como dengue, chikungunya, zika vírus, dentre outras.

 

Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Valparaíso de Goiás

Imagens
COMPARTILHAR ESSA NOTÍCIA